Indela busca fortalecer os direitos digitais na América Latina

Hoje anunciamos o lançamento da Iniciativa pelos Direitos Digitais na América Latina (Indela). Sob a direção estratégica da Fundación Avina, Luminate e Open Society Foundations, e com o apoio da Ford Foundation e do International Development Research Center (IDRC), Indela é uma iniciativa que oferecerá financiamento, capacitação e apoio a organizações que promovem os direitos digitais na América Latina. Entre 2019 e 2021, Indela disponibilizará um fundo inicial de 1,5 milhão de dólares para a sociedade civil.

Quanto mais o uso da Internet permeia todas as nossas atividades, mais aumentam os nossos desafios: desinformação em redes sociais, implantação de tecnologias invasivas de vigilância oficial, coleta indiscriminada de dados pessoais por parte de plataformas privadas, hackers e ataques aos sistemas de informação e de infraestrutura.

Isso é especialmente importante na América Latina, onde as fragilidades institucionais se refletem também no uso da internet e na adoção de tecnologias. Em muitos países da região, ainda se respira o passado de regimes autoritários; outros, atualmente, encontram-se sob governos nos quais não existe liberdade de expressão nem direito a protestos; e em outros ainda – muitas vezes protegidos sob narrativas de segurança nacional e luta contra o crime – ocorre o avanço de propostas regulatórias retrógradas em temas como difamação, privacidade ou direitos autorais.

Entender a diferença dos contextos locais e trabalhar a partir dessas realidades é a aposta da Indela. Indela promoverá o desenvolvimento do setor de direitos digitais por meio de convites à apresentação de propostas simples e unificados. Trabalhará com o apoio de especialistas locais para garantir que a agenda de direitos digitais incorpore seus interesses e preocupações. O primeiro convite à apresentação de propostas da iniciativa está aberto a partir de hoje, 27 de fevereiro, até 31 de março de 2019, com financiamento máximo por projeto de US$ 75.000. Acesse aqui para conhecer os requisitos e apresentar seu projeto. Siga-nos no Twitter e Facebook.

A realidade do ambiente digital dos países latino-americanos – a realização das liberdades e direitos – é um processo constante de diálogo e feedback com uma mesma visão: construir sociedades mais livres e igualitárias.

Por que criamos a Iniciativa pelos Direitos Digitais na América Latina

Para abordar o tema dos direitos digitais na América Latina, é importante considerar os contrastes. No México, uma das principais preocupações da sociedade civil é o abuso das tecnologias de vigilância por parte do governo; na Colômbia, discute-se o papel das plataformas digitais em crimes como injúria e calúnia; a Venezuela enfrenta bloqueios constantes ao acesso à internet; no Peru, a autoridade de proteção de dados restringe publicações jornalísticas e, no Brasil, algumas organizações sociais tentam compreender o fluxo de notícias falsas nas redes sociais. Em maior ou menor medida, todos os temas são comuns, mas têm conotações e importâncias diferentes. Não existe uma delineação única na região.

Entender a diferença dos contextos locais e trabalhar a partir dessas realidades é a aposta da Indela. Sob a direção estratégica da Fundación Avina, Luminate e Open Society Foundations, e com o apoio da Fundação Ford e do Centro Internacional de Pesquisas para o Desenvolvimento (IDRC), Indela é uma iniciativa que oferecerá financiamento, capacitação e apoio a organizações que promovem os direitos digitais na América Latina. Em 2019, Indela disponibilizará um fundo inicial de 1,5 milhão de dólares para a sociedade civil.

“Hoje em dia, a força das democracias depende, em grande medida, da vigência dos direitos no ambiente digital”, afirmou a porta-voz da Indela, Hannah Draper, da Open Society Foundations. Quanto mais o uso da Internet permeia todas as nossas atividades, mais aumentam os nossos desafios: desinformação em redes sociais, implantação de tecnologias invasivas de vigilância oficial, coleta indiscriminada de dados pessoais por parte de plataformas privadas, hackers e ataques aos sistemas de informação e de infraestrutura.

Isso é especialmente importante na América Latina, onde as fragilidades institucionais se refletem também no uso da internet e na adoção de tecnologias. Em muitos países da região ainda se respira o passado de regimes autoritários; outros atualmente se encontram sob governos nos quais não existe liberdade de expressão e direito a protestos; e em outros ainda – muitas vezes protegidos sob narrativas de segurança nacional e luta contra o crime – ocorre o avanço de propostas regulatórias retrógradas em temas como difamação, privacidade ou direitos autorais.

“Indela promoverá o desenvolvimento do setor de direitos digitais por meio de convites à apresentação de propostas simples e unificadas. Trabalhará com o apoio de especialistas locais e atores do ecossistema para garantir que a agenda de direitos digitais incorpore seus interesses e preocupações”, destacou Gabriela Hadid da Luminate. Por meio do nosso trabalho, esperamos que o financiamento e apoio à sociedade civil evitem respostas duplicadas e sejam realizados com base em diagnósticos precisos e necessidades identificadas.

“Embora tenhamos o entendimento de que as experiências como as do hemisfério norte sejam importantes para enfrentar os desafios da região, consideramos fundamental que o trabalho seja construído a partir de um entendimento próprio”, destacou Lucía Abelenda da Fundación Avina. O destaque acima não significa que sejam problemas isolados. A realidade do ambiente digital dos países latino-americanos – a realização das liberdades e direitos – é um processo constante de diálogo e feedback com uma mesma visão: construir sociedades mais livres e igualitárias.

Visite nosso site na internet, siga-nos na Twitter e Facebook, e assine nosso newsletter para saber outros detalhes sobre o fundo, as áreas temáticas e o processo de inscrição.

Privacy Settings
We use cookies to enhance your experience while using our website. If you are using our Services via a browser you can restrict, block or remove cookies through your web browser settings. We also use content and scripts from third parties that may use tracking technologies. You can selectively provide your consent below to allow such third party embeds. For complete information about the cookies we use, data we collect and how we process them, please check our Privacy Policy
Youtube
Consent to display content from Youtube
Vimeo
Consent to display content from Vimeo
Google Maps
Consent to display content from Google